O que é esquizofrenia?

A esquizofrenia é uma doença cerebral complexa. Geralmente é hereditário e pode causar sintomas preocupantes, como ouvir vozes e ter problemas para pensar de forma clara e relacionada aos outros. Muitas vezes, começa de repente no início da idade adulta. Não há cura para esta doença, mas pode ser administrada com remédio e terapia de apoio.

O que causa esquizofrenia?

A esquizofrenia é causada por um desequilíbrio químico e outras mudanças no cérebro. Tende a ser hereditário, mas o ambiente também pode desempenhar um papel. Embora afete homens e mulheres do mesmo, os sintomas tendem a aparecer mais cedo nos homens do que nas mulheres. É raro na infância.

Quais são os sintomas da esquizofrenia?

Cada pessoa pode sentir os sintomas de forma diferente. Estes são os sintomas mais comuns:

  • Falsas crenças não baseadas na realidade (delírios);
  • Vendo, ouvindo, cheirando ou sentindo coisas que não são reais (alucinação);
  • Discurso e comportamento desorganizado;
  • Falta de emoção;
  • Sentindo-se como alguém ou algo está fora para obtê-los (paranoia);

Estes sintomas podem tornar muito difícil conduzir a vida e cuidar de si mesmo. Pessoas com esta doença geralmente não são violentas.

Os sintomas da esquizofrenia podem parecer outros problemas ou condições de saúde mental. Verifique sempre com seu médico para fechar o diagnóstico.

Como a esquizofrenia é diagnosticada?

Para diagnosticar esta doença, seu médico irá perguntar sobre sua história médica e sintomas. Você também pode ter um exame físico. Você também pode ter testes de laboratório para descartar outras condições.

Os profissionais de saúde mental diagnosticam e tratam esta doença. Eles frequentemente entrevistam familiares. Isso ajuda a equipe a ter um perfil completa dos sintomas.

Como é tratada a esquizofrenia?

Gerenciar a esquizofrenia é um processo ao longo da vida. Não pode ser curado. Mas os sintomas geralmente podem ser gerenciados com medicamentos e terapia. Muitas vezes, é necessário mais de 1 método. Os tipos de tratamento que podem ser úteis incluem:

  • Medicamentos antipsicóticos. Estes são os principais medicamentos utilizados para reduzir os sintomas mais preocupantes, como delírios e paranoia.
  • Outros medicamentos. Estes podem incluir antidepressivos ou outros estabilizadores de humor.
  • Terapia individual e familiar (incluindo terapia cognitiva e comportamental).
  • Estes podem incluir a aprendizagem de habilidades sociais, habilidades profissionais ou atividade estruturada.
  • Grupos de autoajuda e apoio.

O tratamento precoce e os serviços de apoio ajudam as pessoas afetadas a viver vidas produtivas. É muito importante tomar medicamentos exatamente como prescrito e continuar a toma-los mesmo se você se senta melhor. Muitas pessoas ainda podem ter alguns sintomas, mesmo com tratamento. Às vezes, os sintomas podem piorar e o tratamento precisará ser ajustado.

Consulte sempre seu médico para obter mais informações.

Vivendo com esquizofrenia

Quando você tem esquizofrenia, é muito importante cuidar de si mesmo e fazer boas escolhas.

Evite drogas e álcool. Usar álcool ou drogas pode dificultar o tratamento desta doença.

Durma o suficiente. A falta de sono pode desencadear um agravamento dos sintomas.

Coma saudável e faça exercício físico regularmente. Estes podem ajudar a reduzir os sintomas, ajudá-lo a dormir bem e manter o stress à distância.

Gerencie o estresse. O estresse pode piorar os sintomas. Aprenda maneiras de mantê-lo sob controle.

Procure ajuda imediatamente. Ligue para o seu médico se você notar uma alteração ou aumento nos sintomas. Isso pode ajudar a evitar uma recaída.

Pontos importantes

A esquizofrenia é uma doença cerebral complexa. Geralmente hereditária e pode causar sintomas preocupantes.

É causada por um desequilíbrio químico e outras mudanças no cérebro.

Os sintomas incluem ouvir vozes, sentir que as pessoas estão contra você e ter falsas crenças que não estão baseadas na realidade.

Estes sintomas podem tornar muito difícil viver e cuidar de si mesmo.

O tratamento inclui medicamentos antipsicóticos, serviços de apoio e um estilo de vida saudável.

Próximos passos

Dicas para ajudá-lo a obter o máximo de uma visita ao seu médico:

  • Conheça o motivo da sua visita e o que você deseja que aconteça.
  • Antes da sua visita, anote as perguntas que você deseja responder.
  • Traga alguém com você para ajudá-lo a fazer perguntas e lembrar o que o seu médico passou de informação.
  • Na visita, anote o diagnóstico e quaisquer novos medicamentos, tratamentos ou testes.
  • Saiba por que um novo medicamento ou tratamento é prescrito, e como ele irá ajudá-lo. Saiba também quais são os efeitos colaterais.
  • Pergunte se a sua condição pode ser tratada de outras formas.
  • Saiba por que um teste ou procedimento é recomendado e o que os resultados podem ter.
  • Saiba o que esperar se você não tomar o medicamento ou realizar o teste ou o procedimento.
  • Se você tiver um compromisso de acompanhamento médico, anote a data, a hora e o propósito para essa consulta.
  • Saiba como pode entrar em contato com o seu médico se precisar tirar dúvidas.

Fonte: Hospital Santa Mônica e Johns Hopkins Hospital

Planos de Saúde

Vale Saúde
Unimed Intercâmbio
Unimed Federal
Unimed CT Nacional
Unimed ABC
Transmontano
SulAmérica
Sompo
Sinpeem
Sepaco
Saúde Caixa
Santa Amália
Sabesprev
Prodesp (GAMA)
Prime Saúde
Prevent Sênior
Plan-Assiste (MP FEDERAL)
Panamed Saúde
Omint
NotreDame Intermédica
Nipomed
Metrus
Mediservice
Medial
Master Line
Mapfre Saúde
Life Empresarial
Intermédica
Green Line
Gama Saúde
Fusex
EMBRATEL
Economus
Correios / Postal Saúde
Caixa Econômica Federal
Bradesco Saúde
Banco Central
APCEF/SP
AMAFRESP
Alvorecer Saúde
Aeronáutica
ABRASA
ABET
Ver todos
Consultas e Internação