Muitas mamães novas podem experimentar sintomas de irritabilidade ou mau humor após o parto. Estes sintomas ocorrem frequentemente em cerca de 30 a 80% das mulheres, mas depois de um curto período de tempo podem se tornar menos evidente e desaparecem. Para algumas mães, esses sentimentos podem ser mais persistentes e podem desenvolver uma condição conhecida como depressão pós-parto e novas mães tendem a necessitar de apoio adicional.

  • Atendimento particular e convênios

    Confira os convênios atendidos pelo Hospital Santa Mônica

Qual é a prevalência de depressão pós-parto?

Estudos têm mostrado que a prevalência da depressão pós-natal varia entre 9% e 21%.

O que é depressão pós-parto?

Os sintomas de depressão pós-parto são semelhantes aos sintomas da depressão. As mães novas podem experimentar o mau humor, a perda de interesse, fadiga ou o baixo consumo de energia para a maioria dos dias ao longo de duas semanas. Além disso, elas podem experimentar outros sintomas, tais como: um pensar autocrítico e ruminação (aumento preocupante); reduzida concentração e atenção; diminuição da autoestima e autoconfiança; sono perturbado e alterações no apetite.

Algumas mães podem sentir que estão separadas de seus bebês. Além disso, algumas mães experimentam pensamentos repetitivos sobre ferir a si mesma e / ou aos seus bebês. No entanto, é muito raro para as mulheres atuarem frente a estes pensamentos.

Onde e quando procurar ajuda?

É importante procurar ajuda do seu médico, se você acha que tem sintomas de depressão pós-parto. Ele irá aconselhar sobre qual é o melhor tratamento para você.

Nunca é tarde demais para buscar apoio e ajuda de profissionais. Você pode se sentir melhor, mesmo que os sintomas possam ter sido há algum tempo.

Se a Depressão for grave, você precisará de cuidados e tratamento de um serviço especializado em saúde mental, como o que o Hospital Santa Mônica oferece.

Quando isso pode acontecer?

O início pode começar a qualquer momento no pós-parto, mas mais frequentemente irá ocorrer entre zero e dois meses após o parto. No entanto, a depressão pós-parto também pode ocorrer vários meses após o parto.

O que causa a depressão pós-parto?

Pensa-se que a depressão pós-natal pode ser causada por uma combinação de fatores biológicos e psicossociais. Estudos têm demonstrado que as alterações genéticas e hormonais podem desempenhar um papel no desenvolvimento da depressão pós-parto, embora não tenham sido observadas nenhuma associação clara. Da mesma forma, fatores psicossociais como estresse da vida, falta de apoio social, a pobreza e vulnerabilidades pessoais podem desempenhar o seu papel.

Tendo uma história de problemas afetivos (por exemplo, depressão, problemas e / ou ansiedade bipolar) podem aumentar o risco de desenvolver um problema de saúde mental após o parto. Há alguma evidência que indica que quase um terço da depressão pós-parto começa na gravidez ou pré-gravidez.

É importante informar ao seu médico, sobre quaisquer problemas de saúde mental anterior para garantir que possam melhorar o suporte durante e após a gravidez.

Outros problemas de saúde mental pós-gravidez

Psicose Pós-parto (puerperal)

Outro problema de saúde mental que pode ocorrer após o parto é a psicose pós-parto ou psicose puerperal. Isso pode começar dentro de horas, dias ou semanas após o parto. As mulheres podem experimentar sintomas psicóticos, como ouvir e ver coisas que não estão lá.

Outros sintomas podem ser, acreditar em coisas e estar convencido de coisas que não são verdadeiras e alterações de humor e / ou altas ou baixas de humor. É muito importante procurar apoio médico se tiver algum destes sintomas.

Fonte: Hospital Santa Mônica e Mental Health Foundation

  • Esclareça suas dúvidas

    Saiba mais sobre tratamentos e internações