Conheça alguns mitos e verdades sobre Transtorno Mental

 

Transtorno Mental é Sinônimo de Loucura – Mito

A doença mental não é nada para se envergonhar. É um problema médico, como doença cardíaca ou diabetes. Quem tem um transtorno mental tem uma doença psiquiátrica. A pessoa não é louca, nem fraca, mas está doente e precisa de tratamento. A Doença Mental é comum e é tratável. A grande maioria dos indivíduos com Doença Mental continuam a viver suas vidas normalmente.

Ter um transtorno mental é sinônimo de fraqueza – Mito

Ter um transtorno mental não é sinal de fraqueza, nem de falha de caráter, mas, sim, um conjunto de fatores internos e externos. É uma somatória de predisposição genética, alterações clínicas e ambientais ao longo da infância, eventos estressores atuais ou prévios e alterações químicas cerebrais.

 

Pessoas com transtorno bipolar não conseguem ter uma vida normal – Mito

O transtorno Bipolar é uma doença que quando adequadamente investigada, diagnosticada e tratada, o paciente pode levar vida normal. O tratamento é a base de medicamentos e acompanhamento psiquiátrico.

 

Depressão é genética – Parcialmente Verdade

Depressão, assim como a maioria dos quadros psiquiátricos, possui um componente genético, estudos apontam que parentes de primeiro grau de indivíduos com transtorno depressivo apresentam duas a três vezes mais chances de terem um quadro depressivo do que a população geral. Outros fatores podem contribuir para o desenvolvimento do quadro de depressão como eventos da primeira infância, estrutura familiar, algumas doenças clínicas e presença de estressores ambientais, entre outros.

 

Transtornos como depressão e ansiedade podem impedir uma pessoa de trabalhar – Verdade

Estudos recentes mostraram que a depressão já é a segunda causa mais comum de invalidez em todo o mundo, ficando atrás apenas das dores nas costas. Qualquer transtorno que interfere no humor e no comportamento, como os quadros depressivos e diversos tipos de quadros ansiosos, podem interferir de forma intensa no desempenho e resultado do trabalho. Pacientes com quadros de ansiedade generalizada ou depressivos podem apresentar intensa dificuldade de concentração e raciocínio, ocasionando sérios prejuízos, quando não incapacidade total ou parcial, para o trabalho quando em períodos de descontrole da doença.

 

Se eu tenho que ir a um psiquiatra, meu caso deve ser muito grave. Mito

A psiquiatria é a especialidade médica que diagnostica e trata casos de sofrimento emocional intenso e alterações comportamentais – às vezes muito sutis – que prejudicam a vida social, profissional, sentimental e familiar do indivíduo. Quanto antes o paciente procure um especialista, mais eficaz será o tratamento.

 

Depressão e tristeza são a mesma coisa. Mito

Tristeza e depressão não são a mesma coisa. Tristeza é um sentimento que todos nós sentimos em situações difíceis como a perda de alguém querido, de um familiar, amigo. Já o transtorno depressivo é uma síndrome, ou seja, um conjunto de sintomas que, além do sentimento de tristeza, engloba sintomas cognitivos (alterações de memória e concentração), alterações de funções vitais como sono e apetite, diminuição da capacidade de sentir prazer e da motivação para se envolver em diversas atividades e pode, em alguns casos, levar o indivíduo a apresentar pensamentos relacionados à própria morte.

 

Abusar de álcool e drogas pode causar transtornos mentais. Verdade

Álcool e drogas possuem substâncias que alteram o funcionamento do sistema nervoso central. Dependendo da quantidade, da frequência e também do histórico da pessoa, esse consumo pode se tornar crônico e desencadear a dependência química assim como transtornos mentais como depressão, transtorno bipolar de humor e até esquizofrenia.

 

Os medicamentos psiquiátricos viciam. Mito

Nos últimos anos, a medicina evolui muito, assim como os investimentos em novos medicamentos, muito mais eficientes, que não viciam e não deixam a pessoa “dopada”, causando poucos efeitos colaterais.

 

Quem tem síndrome do pânico não sai de casa. Mito

A síndrome do pânico é caracterizada pelo ‘medo de ter medo’, que pode ser tão intenso e gerar tanta ansiedade a ponto de fazer com que a pessoa tome medidas defensivas para se proteger destas ameaças. Com o tratamento adequado, esse quadro pode ser revertido.

A ansiedade excessiva pode ser um transtorno mental. Verdade

Ansiedade pode ser um transtorno mental e existem quadros em que ela chega a níveis tão altos que gera prejuízos à pessoa, como é o caso do transtorno de ansiedade generalizada, que pode causar um esgotamento na saúde física e mental.

 Pânico e medo são a mesma coisa. Mito

Medo é uma reação natural do organismo frente a alguma coisa ou alguma situação potencialmente ameaçadora. Ele está intimamente ligado ao instinto de sobrevivência, pois é uma reação natural de autopreservação. Já no caso dos ataques de pânico que caracterizam a Síndrome do Pânico, esse medo é tão intenso que pode chegar a sair do controle, e pode ser causado por motivos plausíveis ou não. O pânico é muito mais intenso, é um medo incontrolável que causa muito sofrimento, podendo desencadear fobias de verdade.

 Pessoas muito pessimistas têm algum transtorno mentalParcialmente Verdade

Pessimismo pode ser um dos sintomas, mas também pode ser um sentimento passageiro comum em uma fase difícil da vida, ou até mesmo um traço de personalidade. Quando ele é constante e não aberto a questionamentos, com o indivíduo apresentando dificuldade em perceber aspectos positivos de sua vida, pode, sim, indicar a presença de um transtorno de humor.

Pessoas com manias têm transtorno obsessivo-compulsivo. Mito

TOC (Transtorno Obsessivo-Compulsivo) é caracterizado pela presença de

“obsessões”, que são pensamentos do próprio indivíduo, que entram em sua cabeça, contra a sua vontade, e causam grande sofrimento e ansiedade. Esses pensamentos geram muito sofrimento e atrapalham o cotidiano de quem sofre desse transtorno.

 

Mau humor e ansiedade podem ser sintomas de transtornos mentais. Verdade

É preciso atentar que os transtornos mentais são síndromes, ou seja, um conjunto de vários sintomas. Assim, não basta uma pessoa apresentar momentos de ansiedade, irritação e mau humor para ser diagnosticada com um transtorno mental – que são sentimentos comuns ao longo da vida. Esses sentimentos têm que ser frequentes e, para realizar a avaliação se existe ou não um transtorno mental, vale a pena consultar um especialista.

Assista aos vídeos preparados pelo psiquiatra Rodrigo Machado.

 

 

 

Planos de Saúde

Vale Saúde
Unimed Intercâmbio
Unimed Federal
Unimed CT Nacional
Unimed ABC
Transmontano
SulAmérica
Sompo
Sinpeem
Sepaco
Saúde Caixa
Santa Amália
Sabesprev
Prodesp (GAMA)
Prime Saúde
Prevent Sênior
Plan-Assiste (MP FEDERAL)
Panamed Saúde
Omint
NotreDame Intermédica
Nipomed
Metrus
Mediservice
Medial
Master Line
Mapfre Saúde
Life Empresarial
Intermédica
Green Line
Gama Saúde
Fusex
EMBRATEL
Economus
Correios / Postal Saúde
Caixa Econômica Federal
Bradesco Saúde
Banco Central
APCEF/SP
AMAFRESP
Alvorecer Saúde
Aeronáutica
ABRASA
ABET
Ver todos
Consultas e Internação