• 03 DEZ 17
    Depressão em Idosos no período de final do ano

    Depressão em Idosos no período de final do ano

    Cuidadores podem tomar algumas medidas para prevenir a depressão

    O período de festas de final de ano pode desencadear uma depressão que pode prejudicar o bem-estar dos idosos. Muitas vezes esse sentimento de desamparo e desânimo é provocado por datas que nos trazem lembranças tristes. Ou por perdas, como a de entes queridos, separações, desemprego, doenças. Todos esses fatos provocam o que podemos chamar de depressão natural. É normal e necessário que alguém se deprima quando sofre uma perda.

    Essa situação pode demorar para ser identificada até mesmo pelos cuidadores ou familiares mais atenciosos. Os sintomas geralmente são confundidos como aquelas já esperados nos idosos como:  fadiga, desejo de dormir mais, apatia, desejo de ficar sozinho, pouca energia e ganho de peso.

    O que não pode ser aceita como natural é a depressão patológica, aquela que persiste por anos e transforma o dia-a-dia numa relação de mau humor, tristeza, mágoa e falta de perspectiva.

    Segundo a dra. Haidê Trida, psiquiatra do Hospital Santa Mônica, a depressão é uma condição clínica que deve ser avaliada por um médico e o tratamento adequado ou as intervenções iniciadas. Existem resultados nocivos da depressão não verificada para idosos, incluindo suicídio que, representam 16% dos suicídios, enquanto eles são apenas 12% da população. Os homens brancos com mais de 85 anos têm risco seis vezes maior de cometer suicídio do que o público em geral.

     

    Período de final de ano contribui para a depressão para idosos

    Durante a temporada de festas, os idosos podem começar a experimentar uma maior sensação de perda, à medida que as memórias vêm à tona e se intensificam.

    Perda de membros da família, incluindo o cônjuge, a mãe ou mesmo a avó, seus filhos, seus irmãos e seus animais de estimação. Esses pensamentos ocorrem durante as visitas de familiares, relembrando os “bons tempos” e a partilha familiar.

    Perda de tradições. O cheiro dos biscoitos que a avó fazia quando era criança, o prato familiar especial que só era servido na véspera de Natal, assistir a um programa especial e muitos outros desencadeantes que trazem memórias de infância e longas tradições familiares perdidas.

    Perda da independência. À medida que os idosos olham para o Ano Novo, eles podem se perguntar como estará a sua condição de saúde já em declínio no próximo ano ou a inevitabilidade da vida acontecerá. Eles podem já ter experimentado declínios de saúde e ter que continuar a lutar em termos de aceitação.

    Perda de habilidades funcionais, como caminhar, cuidados pessoais, tarefas domésticas e ter que permitir que outras pessoas façam coisas para que elas possam continuar a viver e fazer coisas que gosta, como a perda de habilidade de ir à igreja.

    A solidão se aproxima quando os membros da família vêm visitar e os deixa sozinhos novamente. Isolamento de amigos, família e seu estilo de vida anterior pode ser um forte gatilho.

    Quando não podem estar em sua própria casa com suas próprias decorações de Natal quando eles estão vivendo em um residencial ou com os filhos.

    Esquecer os nomes de pessoas importantes em sua vida, como o nome dos netos, ou mesmo o nome de seus próprios filhos, quando eles fazem uma visita pode evidenciar que a função e a cognição realmente diminuíram.

     

    Cuidadores e/ou familiares podem ajudar a aliviar a depressão

    Renove as esperanças do seu idoso. Literalmente! Leve-os ou incentive uma caminhada ao ar livre, sente-se ao ar livre em um dia ensolarado ou mesmo nublado (mas que não esteja chovendo), abra as cortinas ou mantenha acessas algumas lâmpadas de maior potência onde se sentam habitualmente. Baixos níveis de luz podem piorar a depressão.

    Fale sobre suas preocupações com o médico e obtenha algumas dicas de tratamento com o especialista. Não assuma que essas mudanças de humor não representam perigo, pois podem ser provenientes de outra fonte física que pode precisar de um maior esforço.

    Certifique-se de que estão seguindo uma dieta saudável e rica em proteínas para fornecer vitaminas e minerais essenciais.

    Permanecer fisicamente ativo através de atividades de caminhada ou outras atividades de movimento.

    Continue a viver! Fique envolvido com passatempos, eventos e atividades para aliviar o tédio e a solidão.

    Todos queremos que nossos idosos sejam saudáveis, ativos e felizes – não apenas durante o período do Natal, mas durante todo o ano. Podemos sentir que a partilha das festas de final de ano traga aos nossos entes queridos apenas alegria e felicidade. No entanto, devemos nos lembrar de permanecer atentos a pistas não-verbais que possam estar preparando os idosos para a depressão.

    Se verificar sinais de mudanças de humor que podem prejudicar a saúde do seu pai ou mãe, passe um feliz ano novo juntos, isso com certeza fará muito bem a todos.

     

Entre em Contato